Como surgiu a lenda da sexta-feira 13

Postado por Matheus Azevedo em 13 de dezembro de 2013



Por muitos anos, certas épocas do ano e dias são traduzidas como cheias de algum tipo má sorte ou infortúnio. O encontro da sexta-feira com o dia 13 é repleto de crendices e lendas que deixam muitas pessoas com muito medo. Como se isso não fosse pouco, o cinema norte-americano tratou de imortalizar esta data com uma seqüência de filmes de terror protagonizada por Jason Voorhees, um serial killer que ataca nessa mesma data. Mas poucos sabem dizer qual é a origem verdadeira da “Sexta-feira 13“. De fato, as possibilidades de explicação para esta crença se encontra entrelaçada em diferentes culturas espalhadas ao redor do mundo.

A mais conhecidas de todas as histórias dessa maldição é a de Jesus Cristo, ele foi perseguido por esta data. Antes de ser crucificado em uma sexta-feira, o salvador das religiões cristãs celebrou uma ceia que, ele com os seus doze apóstolos, ao todo dava a contagem de treze participantes.

Uma outra explicação sobre esta data remonta à consolidação do poder monárquico na França, especificamente em 1307 o então rei da França IV, sentia-se ameaçado pela influência e o poder da igreja dentro de seu país. Ele então teve a ideia de se filiar à ordem religiosa dos Cavaleiros Templários, mas que não aceitaram a entrada do monarca na corporação. Com isso deixaram o rei muito furioso, e então ele deu a ordem de perseguição dos templários na sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

Outra possibilidade é que a maldição da sexta-feira 13 tem a ver com o processo de cristianização dos povos bárbaros que invadiram a Europa no início do período medieval. Eles tinham uma grande adoração por Friga, deusa do amor e da beleza, pois os bárbaros eram politeístas antes de serem cristãos. Assim a Igreja Católica seguiu uma estratégia para que o processo de conversão fosse bem sucedido, foi demonizar Friga como uma bruxa que, toda sexta-feira, se reunia com o demônio e onze feiticeiras para rogar pragas contra a humanidade.

Uma crendice que vem la de metodologia, de origem nórdica fala sobre um grande banquete onde o deus Odin convocou uma reunião de outras doze grandes divindades. Por não ter sido convidado, Loki, o deus da discórdia e do fogo, ficou furioso e provocou uma mega confusão na tal reunião, que teve como resultado a morte de Balder, uma das mais belas divindades conhecidas. Moral da história, era que um encontro com 13 pessoas sempre termina em tragédia.

E você crê nessas histórias da sexta-feira 13? é uma data qualquer ou realmente existe algo nesse dia? Acreditando ou não, veja mais curiosidades sobre ela abaixo:

– Existe pelo menos uma sexta-feira 13 por ano. Qualquer mês que começar em um domingo, terá essa data tão prestigiada.
– Em dias próximos a sexta-feira 13, semana santa e dia das bruxas vários centros de adoção de animais não doam gatos pretos para evitar possíveis rituais de sacrifício.
Parasquavedequatriafobia é o medo de sexta-feira 13.
– A terça-feira 13 é um dia de má sorte, em alguns países de língua hispânica e na Grécia. Já na Itália, o dia do azar é a sexta-feira 17.
– Vários restaurantes em Paris possuem um serviço peculiar chamado “convidado profissional número 14”, para não deixar ninguém com 13 pessoas à mesa.

Como surgiu a lenda da sexta-feira 13

Apesar de muitas crenças ruins serem associadas a essa data, muitos a interpretam com um significado completamente oposto ao que foi aqui explicado. Segundo com os princípios da numerologia, o treze – por meio da somatória de seus dígitos – é uma numero próximo ao quatro, assim compreende como um forte indício de boa sorte. Muitos associam o número treze à felicidade e ao futuro próspero, por exemplo os indianos, estadunidenses e mexicanos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Contador de Visitas

curiosidades do mundo, noticias Curiosas, fotos curiosas, videos incriveis, sobrenatural, videos engraçados, super interessante, pegadinhas, mistérios