Cientistas descobrem pílula contra o racismo e a intolerância

Postado por Samuel em 14 de junho de 2012




Durante uma pesquisa na Universidade de Oxford, com o Propranolol (droga bastante comum no tratamento da pressão alta), que possui efeitos colaterais sobre uma área do cérebro responsável por algumas respostas emocionais, os cientistas afirmaram ter descoberto um remédio capaz de curar o racismo.

36 voluntários homens de pele branca foram avaliados na pesquisa, onde metade recebeu uma dose de 40 mg de Propranolol, enquanto a outra recebeu uma dose de placebo. Ao receber as doses os voluntários passaram por um teste específico para identificar o comportamento racista, que apresentou resultados estatisticamente relevantes, mostrando que o medicamento pode ter realmente algum efeito sobre o preconceito racial.

Os resultados surpreendentes da pesquisa fizeram os cientistas acreditarem que o medicamento reduz o racismo ao atuar no sistema límbico, responsável por a agressividade e o comportamento sexual. Além disso, mesmo em pessoas a favor da igualdade racial foram notadas novas evidências sobre os processos cerebrais que geram o preconceito, sugerindo assim que o medicamento pode ser utilizado para regular atitudes racistas inconscientes.

Agora fica a dúvida, caso o seja comprovada a eficácia do Propranolol no tratamento contra a intolerância e a discriminação racial, como seria a prescrição do médico ao paciente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Contador de Visitas

curiosidades do mundo, noticias Curiosas, fotos curiosas, videos incriveis, sobrenatural, videos engraçados, super interessante, pegadinhas, mistérios