Jovem mata mãe depois de ser proibido de jogar Call of Duty

Postado por Rudney em 9 de maio de 2013




Um crime brutal chocou moradores do estado norte-americano de Iowa. O jovem Noah Crooks, de apenas 14 anos, confessou ter assassinado sua própria mãe depois que ela o impediu de jogar Call of Duty por mais de três horas ao dia.

De acordo com Daily Mail, o adolescente disparou 20 tiros contra a vítima com um rifle calibre .22 e afirmou que tentou estuprá-la.

Em depoimento para polícia, Noah disse que sua mãe havia o proibido de jogar videogame depois que suas notas na escola caíram. A proibição gerou um ataque de pânico e raiva no garoto e fez com que ele cometesse o crime.

“Eu não estou brincando. Ela está morta. Estou assustado. Eu matei minha mãe com meu .22. Eu não sei o que fiz”, disse Noah.

“Eu me sinto louco e eu não sou. Eu acho que eu tenho alguma forma de déficit de atenção. Eu tentei estuprar ela, mas não consegui. Quem tenta estuprar a própria mãe? Minha vida está acabada agora”, acrescentou o jovem.

Depois de ligar para polícia e confessar o crime, o garoto enviou uma mensagem para seu pai informando que havia matado acidentalmente sua mãe. Acreditando ser uma brincadeira do filho, o pai respondeu a mensagem dizendo que ele deveria jogar o corpo no mato.

Segundo o pai, Noah e a mãe discutiam com frequência, porém, até jogavam videogame juntos. Ele revelou também que a arma usada no crime teria sido dada a ele pela própria mãe, quando o garoto completou 11 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Contador de Visitas

curiosidades do mundo, noticias Curiosas, fotos curiosas, videos incriveis, sobrenatural, videos engraçados, super interessante, pegadinhas, mistérios