11 coisas estranhas (mas impressionantes) encontradas no Museu Mütter

Postado por Rudney em 18 de dezembro de 2013



O Museu Mütter foi fundado em 1858, quando o Dr. Thomas Dent Mütter doou uma coleção de anomalias médicas, peças anatômicas e patológicas, e seus instrumentos médicos bizarros para o museu. Sua finalidade original era continuar a educação médica e suas pesquisas no coração de Filadélfia. A partir dos fígados siameses de um par de gêmeos siameses, aos slides do cérebro de Albert Einstein, o Museu Mütter abriga dezenas de artefatos estranhos da história médica.

Aqui estão 11 coisas estranhas (mas impressionantes) encontradas no Museu Mütter:

1 – ADOTE UM CRÂNIO

Uma das peças mais populares do museu é uma exposição de 139 crânios coletados pelo anatomista vienense Joseph Hyrtl em 1800. Homens mortos podem não contar histórias, mas cada um desses crânios transmite uma história original e interessante. Um crânio pertenceu a um famoso equilibrista que caiu e quebrou o pescoço. Outro crânio pertencia a um marinheiro finlandês que morreu de ferimentos de bala. O museu iniciou recentemente uma iniciativa para incentivar os visitantes a adotar uma caveira. Por US $ 200, o doador paga para a limpeza, restauração e remontagem do crânio, que é então colocado ao lado de uma pequena placa com o nome do doador.

2 – FATIA DE UM ROSTO HUMANO

A curadora do Museu Mütter, Anna Dhody, criou uma série de vídeos no YouTube documentando alguns dos itens em coleções do museu. Neste vídeo, ela mostra um corte transversal bilateral do rosto humano. Dr. Matthew Cryer, um médico e dentista, elaborou a fatia para estudar o desenvolvimento da formação de cavidade oral e sinusal durante o início de 1900. O museu tem pelo menos 400 outras amostras semelhantes em sua coleção.

3 – COSTELAS DE UMA PESSOA COM RAQUITISMO

O museu também possui peças de costelas que eram de uma pessoa com raquitismo. Raquitismo é uma doença causada por uma deficiência em vitamina D e os resultados são ossos amolecidos.

4 – FRASCOS DE PELE HUMANA

Um dos artefatos estranhos no museu é um pote de pele humana. Então… que cheiro tem um frasco de pele humano? De acordo com o Dr. Robert Hicks, o diretor do museu, o pote de pele humana pegou um leve cheiro de queijo romano.

5 – Gordura de hipopótamo da África do Sul

A maioria de nós tem pelo menos uma tia louca em nossa família que recorre sempre a um remédio da medicina alternativa. Mas você já ouviu falar de gordura hipopótamo? Segundo o Dr. Hicks, os Zulus na África do Sul usaram a gordura de hipopótamo para curar dores de estômago. Eles também usaram para criar uma “química” entre os animais para incentivá-los a acasalar.

6 – AFRODISÍACO FEITO DE PRESA DE ELEFANTE

Os Zulus também contribuíram para os afrodisíacos humanos. Mais de um século atrás, os Zulus recolhiam uma substância em pó chamada Daga, que era extraída a partir do interior do dente de um elefante após o animal acabar de ser morto. Eles acreditavam que, secretamente, derramando o pó na bebida ou alimento de uma mulher, faria com que a mesma caísse profundamente de amor por eles.

7 – DISPOSITIVO PARA TERAPIA DE MÃO USADO NA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

A tecnologia médica de hoje já percorreu um longo caminho desde os dispositivos utilizados no início do século 20. Voltando para a Primeira Guerra Mundial, os médicos usaram um dispositivo de madeira primitivo para terapia da mão. Quando as mãos e os dedos dos soldados ficavam feridos durante a guerra, eles usavam a máquina para esticar seus músculos e aumentar a circulação.

8 – PERCEVEJOS EXTRAÍDOS DA ORELHA DE UM PACIENTE

No Museu Mütter, eles têm uma jarra de percevejos que foram extraídas da orelha do paciente.

9 – SEÇÃO DO INTESTINO DELGADO

Em 1849, a cidade de Filadélfia experimentou um surto de cólera, o incidente matou 1.012 pessoas. A secção do intestino delgado foi criada a partir do intestino de uma dessas pessoas, que foi recolhido e colocado num frasco para ser estudado e mais tarde colocado em exposição.

10 – PÉS HUMANOS

Uma das coleções mais estranhas do Museu Mütter é o seu pote de pés amputados. Os pés foram tomados a partir de um doente que sofre de diabetes. O paciente que não se cuida adequadamente da doença, pode sofrer de necrose e ter partes do corpo amputados.

11 – LIVRO ENCADERNADO EM PELE HUMANA

O museu também possui um livro escrito em 1700, que explica como as mulheres engravidam e o que acontece durante as diferentes fases da gravidez. E enquanto uma explicação sobre a gravidez do século 18 é, provavelmente, muito interessante, isso não é a coisa mais estranha sobre este livro. Na década de 1880, um médico tirou a pele da coxa de uma mulher, cozinhou-a em um penico no hospital, e a usou para fazer o livro.

Se você tiver estômago forte, veja um post sobre o famoso Museu Mütter clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Contador de Visitas

curiosidades do mundo, noticias Curiosas, fotos curiosas, videos incriveis, sobrenatural, videos engraçados, super interessante, pegadinhas, mistérios